Vida

Dica pra quem gosta de xadrez

Dica pra quem gosta de xadrez

Se você gosta de xadrez (eu adoro) e quer assistir a um filme leve e interessantíssimo (porque aborda também muito da vida de Bobby Fischer) procure no Netflix ou no Now, ou em qualquer outro catálogo “Lances Inocentes”. Acabei de vê-lo, quase que por acaso – tinha gravado há um tempo e estava meio perdido […]

Leia Mais
Paixões, lágrimas e lições

Paixões, lágrimas e lições

Essa crônica é do meu primeiro livro “Deixa que eu chuto”. Trata-se, na verdade, de uma grande metáfora, em homenagem ao meu pai, que não era botafoguense, mas sempre me apoiou e esteve do meu lado, independentemente de concordar comigo ou não. Foi num desses Flamengo e Botafogo da vida. Num Flamengo e Botafogo dos […]

Leia Mais
Lágrimas na viseira

Lágrimas na viseira

A crônica abaixo foi publicada no dia 22 de abril de 2003. Gosto muito dela, como de praticamente todas as que escrevi homenageando a memória de meu pai.  Não foi o espetacular drible de Robinho (na verdade, a única coisa que o endiabrado moleque fez no Maracanã); nem o impressionante golaço de Marcelinho (insuficiente para […]

Leia Mais
À esquerda do peito

À esquerda do peito

Essa é mais uma crônica antiga. Publicada no dia 14/08/2011. Um dia especialmente dolorido. Como escrever sobre a perda de alguém tão querido? Tento driblar a dor, traduzindo em palavras o sentimento, a saudade e as recordações. Perdi, na última sexta-feira, mais que um amigo. Foi-se um ídolo, um mito, um mestre, um dos mais […]

Leia Mais
Filhos de quatro patas

Filhos de quatro patas

Essa crônica é dos meus tempos de colunista do Globo. Foi publicada, num Dia dos Pais (10/08/2014). Gosto muito dela, por isso, a trago para o meu blog. Dia dos Pais, futebolzinho mequetrefe nesse nosso insosso Campeonato Brasileiro (as exceções são Cruzeiro e Fluminense), Flamengo penando na lanterna e Dunga de volta à seleção, já […]

Leia Mais
Saudade não tem idade

Saudade não tem idade

Como dizia aquele velho slogan da Rádio Globo, “Saudade não tem idade”. Através das memórias do Facebook, revejo hoje essa foto, de 1982, ano da Copa da Espanha, onde a mágica seleção de Telê Santana encantaria o mundo, a ponto de entrar para a história, mesmo sem conquistar o caneco, vítima de uma tarde inspiradíssima, do […]

Leia Mais
SER FILHO, SER PAI

SER FILHO, SER PAI

Essa é uma das minhas crônicas mais conhecidas e também uma das minhas preferidas. Por motivos óbvios, que serão facilmente compreendidos ao lê-la. Foi escrita em 2007 e conta a história de meu filho Michael, que é colombiano e mora por lá, mas mora no meu coração, como se vivesse aqui. É ele o autor […]

Leia Mais