ARCHIVES

De Felipe para Adenor, uma carta de alerta

De Felipe para Adenor, uma carta de alerta

Domingo sem futebol, tirei uma boa soneca depois do almoço e psicografei uma carta de Scolari para Tite. Espero que gostem. “Caro Adenor, Espero sinceramente que essas mal traçadas linhas te encontrem com saúde, disposição e, sorte, acima de tudo, sorte. Vais precisar. Explico: há cinco anos vivi, também com a seleção brasileira e sem […]

Leia Mais
Piores que o final de GoT

Piores que o final de GoT

No final de semana em que o último capítulo de Game of Throne deixou decepcionados os seus milhões de fãs mundo afora, o futebol também teve os seus momentos de frustração. E não foram poucos. Vamos a eles? Começamos na sexta-feira, com a convocação de Tite para a Copa América. Em termos de irritar a […]

Leia Mais
Sampaoli e Diniz ou Felipão e Abel?

Sampaoli e Diniz ou Felipão e Abel?

Não há até o momento nenhum time brasileiro jogando um futebol empolgante. Nem aqueles cujos elencos estelares justificam altos sonhos têm conseguido praticar um jogo que encha os olhos dos torcedores. Que o digam o Palmeiras e o Flamengo, os mais ricos do pedaço, que até estrearam vencendo na Libertadores, mas dão claras mostras de […]

Leia Mais
Parados no tempo e no espaço

Parados no tempo e no espaço

Na entrevista dada após a conquista do título brasileiro, Luiz Felipe Scolari fez questão de rebater uma das críticas mais duras que o acompanhava, desde a humilhação dos 7 a 1, na semifinal da Copa de 2014, no Brasil: – Não estou ultrapassado! – disparou. Para o futebol brasileiro, provou que não. Mas quando se […]

Leia Mais
Do cume ao despenhadeiro

Do cume ao despenhadeiro

O futebol é mesmo apaixonante. O que é considerado uma maravilha, antes do apito inicial do juiz, pode se tornar um horror, após 90 minutos. E vice-versa. Na mais badalada roda gigante do momento está novamente Luiz Felipe Scolari, que muita gente considerara morto e enterrado, após o 7 a 1 contra a Alemanha, no […]

Leia Mais
Cuidado! Vi esse filme 3 vezes. E sempre morremos no fim

Cuidado! Vi esse filme 3 vezes. E sempre morremos no fim

Eu estava na tribuna de imprensa, no velho estádio de Wembley, no Parc des Princes e em Stugartt, em 1981, quando a seleção de Telê Santana bateu a Inglaterra (1 a 0), a França (3 a 1) e a Alemanha (2 a 1), deslumbrando o mundo, numa excursão mágica, um ano antes da Copa da […]

Leia Mais