Eu estava na tribuna de imprensa, no velho estádio de Wembley, no Parc des Princes e em Stugartt, em 1981, quando a seleção de Telê Santana bateu a Inglaterra (1 a 0), a França (3 a 1) e a Alemanha (2 a 1), deslumbrando o mundo, numa excursão mágica, um ano antes da Copa da […]